Ricardo Dornelles disputa final brasileira do Bocuse d’Or

Ricardo Dornelles, docente da Faculdade Senac Porto Alegre, disputa a final brasileira do Bocuse d’Or no dia 16 de março, durante o Sirha – Salão Internacional para profissionais de hotelaria e serviços de alimentação, que acontece em São Paulo. A competição, uma das mais importantes do mundo na área da Gastronomia, reunirá os quatro melhores chefs do Brasil vencedores da seletiva regional do Bocuse, em 2016. O vencedor da nacional irá representar o Brasil na Seletiva das Américas 2018 – que acontece em abril, no México, em busca da classificação para a grande final em Lyon, na França, em 2019.

Ricardo tem Lucio Rocha como treinador, Arthur Lazzaroto como commis, e Vinicius Gomes na criação. O gaúcho é o único representante do Estado e disputará a vaga para a seletiva americana com mais três chefs: Danilo Nakamura (SP), Luiz Filipe Souza (SP) e Marcelo Milani (SP). Os chefs terão que usar suas técnicas e criatividade durante uma competição intensa que terá duração de 5 horas e 35 minutos. Ao final, devem ser apresentados um prato com salmão selvagem e o outro com paleta de porco de Mangalitsa (uma espécie de porco de origem húgara).

O prato de carne de porco, com doze porções, deve ser servido em uma bandeja produzida localmente, pelo próprio competidor ou por um artesão da sua região. A apresentação e criatividade entram nos critérios de avaliação, por isso, Ricardo escolheu o artesão gaúcho Filipe Simões para desenvolver a bandeja personalizada. Tudo isso para conquistar a banca de jurados, que contará com nomes de peso como o chef francês Daniel Boulud, além dos brasileiros Alberto Landgraf e Geovane Carneiro, entre outros.

Para o competidor, o Bocuse d’Or representa uma oportunidade ímpar de crescimento profissional. “A competição é um desafio constante, e esse desafio nos impulsiona a fazer mais pratos diferenciados, a inovar e desenvolver novas técnicas de trabalho. Além disso, traz um grande reconhecimento profissional. O apoio e a expertise da equipe do Senac, além da experiência que obtive como competidor e treinador da WorldSkills (competição internacional de educação profissional), também são muito importantes”, complementa Ricardo.

O Bocuse D’Or – Criado em 1987 por Paul Bocuse, o Bocuse d’Or reúne, a cada dois anos, em Lyon, 24 promissores jovens chefs dos cinco continentes. Os finalistas são determinados após dezoito meses de etapas seletivas, em 63 países. Mais que uma mera competição, o Bocuse d’Or é um verdadeiro show de talentos da gastronomia. Considerado inovador desde sua criação, foi o primeiro concurso em que os candidatos preparavam o prato ao vivo, em frente à plateia e aos jurados.

Sobre a Fecomércio-RS

A Federação do Comércio de Bens e de Serviços do Rio Grande do Sul é uma entidade sindical, que atua no âmbito econômico, político e social em prol da constante qualificação e crescimento do setor terciário gaúcho. A Fecomércio-RS possui hoje 112 sindicatos filiados e representa mais de 580 mil empresas, geradoras de aproximadamente 1,6 milhão de empregos formais. Atualmente, o Sistema Fecomércio-RS reúne os braços operacionais dos setores de comércio e serviços, Sesc/RS e Senac-RS e conta também com o Instituto Fecomércio de Pesquisa (Ifep) e com o Centro do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RS (Ccergs). Mais informações pelo http://www.fecomercio-rs.org.br/.

 

Sobre o Senac-RS

O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) é uma organização de educação profissional que tem o objetivo de colaborar na obra, difusão e aperfeiçoamento do ensino profissional no setor terciário da economia/comércio e serviços. Sua missão é “educar para o trabalho em atividades de comércio de bens, serviços e turismo”. Há 71 anos instalado no Rio Grande do Sul, o Senac-RS é administrado pela Federação do Comércio de Bens e Serviços do Estado (Fecomércio), entidade que conta com 112 sindicatos filiados, representando mais de 580 mil empresas. O Senac-RS já capacitou mais de 7 milhões de pessoas e possui 41 escolas de educação profissional, duas faculdades e  23 unidades de atendimento, somando mais de 60 pontos de atendimento no Rio Grande do Sul. Além disso, é a única instituição de educação do Brasil a ganhar o Prêmio Nacional da Qualidade (PNQ). Em 2017, também conquistou o Prêmio Ibero-Americano da Qualidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>